segunda-feira, 3 de maio de 2010

Vivendo como filhos na dependência do pai






Podemos observar em nossos dias, que a maioria dos cristãos vivem como órfãos, ou como se o pai estivesse distante. Nossa vida como filhos de Deus teria que ser como de filhos pequenos que nunca saem dos braços e da dependência do Pai. Nunca, diante do nosso eterno Pai seremos independentes, sempre estaremos em suas mãos, em seus cuidados, em seus ensinamentos. Nunca devemos ficar longe dEle, devemos morar na mesma casa, pois, sempre estaremos buscando Suas orientações.

Mas, infelizmente vivemos como se fosse filhos abandonados, ou bastardos, como se nosso Pai fosse negligente, ausente. Pelo contrário, nosso Pai nunca nos abandona, Ele participa de todas as nossas alegrias e tristezas, nos consola em todos os momentos de nossas vidas, Ele está presente até quando estamos dormindo “...aos seus amados ele o dá enquanto dormem.”(Salmo 127:2).

O cristão dos nossos dias está muito mais preocupado com o ter do que com o ser. Desesperados com o vírus do consumismo impregnado em suas vidas, esquecem que buscando primeiro ao Pai, todas as coisas necessárias serão acrescentadas (Mt. 6:33).

É lógico que ninguém deve ficar de braços cruzados e sentados esperando tudo cair do céu. É o Pai quem nos dá a sabedoria, a força e saúde necessária para obtermos nosso sustento diário, mas quando extrapolamos em nossa busca no materialismo excedente , na moda, na luxúria, estaremos nos distanciando do Pai, e como o "filho pródigo" cairemos na malha fina da perdição, no fundo do poço e só assim, então, reconhecermos que estar na presença do Pai é incomparavelmente melhor do que em qualquer outro lugar.

Nenhum pai faria o que nosso Pai fez por nós, entregar seu próprio Filho, perfeito, obediente, sem pecado, para morrer por nós, imperfeitos, desobedientes e com pecados. O presente que Ele nos deu jamais poderemos retribuir, no entanto, Ele quer nos dar mais presentes, mais graça, várias graças, muito mais graça, e assim, devemos reconhecer nEle nossa total dependência.

Irmãos, devemos estar sempre na presença dEle, orando constantemente, lendo a Sua palavra , meditando e aplicando em nossas vidas diariamente. Quantos de nós, quando passamos por dificuldades fazemos de tudo para pedir, buscar ao Pai, nos ajoelhamos, clamamos, ficamos desesperados buscando a Sua presença, mas quando estamos bem financeiramente, com saúde, não oramos agradecendo, não nos ajoelhamos, não clamamos, não choramos de alegria diante de um Pai tão amoroso.

Devemos viver como filhos de Deus, na total dependência dEle. Pense nisso!

Pr. Edson Sobreira Alves

2 comentários:

CvC Campos disse...

Grande texto meu irmão!
Postei algo sobre os crentes estarem mais preocupados com o que a igreja pode lhes oferecer do que o que podem fazer para a igreja, a fila para pedir oração é sempre maior q a fila dos que se dispõem a orar.este é o link do blog da minha igreja.
http://cvcamposdojordao.blogspot.com/

Deus te abençoes meu irmão.

Dinei nunes.

CvC Campos disse...

Grande texto meu irmão!
Postei um testo que falava sobre os crentes estarem mais preocupados com o que a igreja pode lhes oferecer.
A fila dos que querem pedir benção é sempre maior que a fila dos que, se dispôem a orar.
este é o link do blog de minha igreja.
http://cvcamposdojordao.blogspot.com/

Deus te abençoes meu irmão.

Dinei nunes.