segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

“TU ME AMAS?” O CRIADOR PERGUNTA PARA SUA CRIAÇÃO.


Jesus depois de ter feito uma refeição deliciosa de pão e peixe assado na brasa junto com seus discípulos sentados na praia, fez a mesma pergunta para Pedro três vezes: “Tu me amas?”. (Jo 21:15-17).

A primeira pergunta “Tu me amas?...” foi acrescentada com a frase: “... mais do que estes outros?”.

Em outras palavras, Cristo está perguntando se Pedro realmente O amava mais do que os outros homens, conforme ele havia afirmado anteriormente. Jesus está dando a oportunidade de restauração a Pedro pelos seus pecados cometidos contra o Senhor anteriormente.

Conforme a insistência do Senhor Jesus, repetindo pela terceira vez a mesma pergunta, Pedro declara seu amor sacrificial a Cristo.

Então ali, Pedro é incumbido de ser além de pescador de homens (evangelista) seria agora um apascentador de ovelhas (pastor), “... pastoreia as minhas ovelhas” (v.16).

Um verdadeiro cristão ama Cristo. E amar alguém é falar constantemente sobre aquela pessoa, é gostar daqueles que gostam dela, é defendê-la quando estão falando mal dela, é ler tudo sobre aquela pessoa para conhecê-la profundamente, é querer sempre estar acompanhada com aquela pessoa.

Precisamos considerar que se nós não estamos tendo estas atitudes com aquela pessoa tão importante em nossa vida, chamada Jesus Cristo, nós não O amamos. Talvez, estamos amando outras pessoas ou outras coisas mais do que Ele. Talvez, amamos mais nosso cônjuge, ou mais nossos filhos. Também é provável que amemos mais nosso carro, nossa casa, nosso trabalho ou nossos próprios corpos, mais do que o Senhor Jesus. E se nós não amamos Cristo, então não somos cristãos, não nascemos de novo, não reconhecemos que somos pecadores e que fomos redimidos pelo seu sangue precioso derramado na cruz por cada um de nós.

Nós não O amamos, mesmo Ele tendo feito este grande sacrifício por nós, nós não sentimos prazer em falar sobre ele quando deveríamos evangelizar, não gostamos de estar na igreja tendo comunhão com os outros que tem a mesma fé, não gostamos de ler sobre ele quando pegamos nas Escrituras, e sempre que temos oportunidades de falar com Ele em oração dizemos que não temos tempo.

Se você faz todas estas coisas, você não O ama, portanto você ainda não é cristão, não é um seguidor dEle, um discípulo, um filho de Deus. Você precisa reconhecer que é pecador,  se arrepender de seus pecados, entregar sua vida a Cristo e tê-lo como Senhor e Salvador de sua vida.

Jesus está perguntando para você: “Tu me amas?”.

Pense nisso!

Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular Maranata – Crato - CE




quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Um ilustre visitante chegando de surpresa, você está preparado?



Quando não sabemos qual o dia em que uma visita ilustre irá chegar a nossa casa qual é nossa reação? Ele não baterá a porta, não fará nenhum alarde, não O avistaremos chegando à esquina, nós não O veremos cercado de seguranças, carros pretos, motoqueiros oficiais, Sua vinda não será anunciada nos noticiários dos grandes telejornais. No entanto, Ele chegará a qualquer momento em nossa casa.

Quando você sabe que vai receber uma visita de um parente distante ou de um amigo que não o vê há vários anos, você se prepara. Arruma a casa, tira as casas de aranhas, prepara um quarto com lençóis limpos, deixa o banheiro perfumado, compra os ingredientes de uma refeição mais gostosa possível, separa o álbum de fotografias antigas, planeja um roteiro para visitar os pontos mais importantes de sua cidade com o visitante, enfim, tudo está preparado para receber a ilustre visita. Mas, o que acontece se este visitante chega de surpresa, bem cedo pela manhã, ou mesmo na madrugada, imagine a correria para arrumar a casa, que loucura! Ele nos encontrará como nós somos normalmente, cabelos arrepiados, hálito desagradável, casa bagunçada, talvez muitas louças sujas, banheiro sem uma limpeza adequada, muitas roupas para lavar, sem ingredientes para uma bela refeição, etc. Espero que sua casa não esteja assim! Isso realmente, muitas vezes acontece, já aconteceu com você?

É logico que geralmente o visitante ilustre avisa antecipadamente, então você se prepara de uma forma impecável.

Percebemos que a vida cristã tem moldada gradativamente ao mundo, bem contrário ao ensinamento do apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito de Deus em Romano 12:1, 2 que diz: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

A vinda do Senhor para buscar Sua igreja tem que ser um fato real na vida e na mente de um cristão, será que nossa vida cristã tem demonstrado realmente essa convicção em nosso comportamento diário?

Nos Evangelhos de Lucas e também em Mateus 24:43, eles fazem uma comparação da vinda do Senhor não com uma visita ilustre, mas como um ladrão, isso é um contraste que dá uma grande ênfase a um importante ensinamento, de que devemos estar sempre preparados. “Sabei, porém, isto: se o pai de família soubesse a que hora havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria arrombar a sua casa” Lucas 12:39.

Você até pode perguntar: “Por que o Senhor Jesus Cristo não disse exatamente quando virá? Assim, teríamos tempo de nos preparar para sua vinda”. Imagine as consequências disto!

Na realidade podemos distinguir etapas da vinda de Cristo. Primeiro ele veio como homem e habitou entre nós e morreu para nos salvar, Ele ressuscitou e voltou aos céus e enviou o Espirito Santo para habitar em nós, voltará nas nuvens para arrebatar Sua igreja, e depois voltará pela segunda vez para reinar.

O fato é que quando entregamos nossas vidas a Cristo, recebemos Seu Espírito em nossa casa terrena, nosso corpo. Mas, podemos observar que nós muitas vezes ficamos insensíveis com Sua presença, quando Ele chegou a nossa casa, ela estava toda desarrumada, se você O deixou entrar em todos os compartimentos da casa, Ele mesmo arrumou, transformou sua vida. Mas, talvez você trancou algum compartimento de sua casa com um forte cadeado e não deu permissão que Ele entrasse. Então sua vida mesmo na condição de nova criatura tem enfrentado constantes e grandes tribulações, Deus tem permitido surgir em sua vida grandes barreiras, chamando sua atenção para deixar que o Criador controle sua vida com amor.

Jesus cumprirá todas suas promessas, e a segunda etapa de sua vinda será nas nuvens, e Ele nos dará uma nova habitação, que será perfeita, incorruptível. Até que Ele venha novamente, nós como cristãos temos que cuidar corretamente de nossa casa terrestre. Ele nos ajuda a cuidar, renovando o cômodo de nossa mente, limpando a sujeira de nosso coração, dedetizando os insetos indesejáveis de todos os compartimentos, acabando com os cupins que destroem nossos ossos, Davi demonstrou ter passado por isso quando disse: “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia” Salmos 32:3.

Se você já recebeu Este ilustre visitante em sua casa, O deixe agir em sua vida, leia e medite em Sua Palavra, folheie as páginas absorva os oráculos do Senhor contidos no grande e sobrenatural Livro da Salvação, faça isso com sede e fome do conhecimento de Deus. Alegre-se em fazer o que o Filho de Deus tem recomendado, transforme sua vida, não deixe que a tradição dos homens, a religião ministrada erroneamente, os lideres espirituais de várias denominações que não condiz com os ensinamentos do Senhor, lhes impeçam de conhecerem o verdadeiro Salvador que se revela através das Escrituras Sagradas.

Procure congregar em uma Igreja que tenha um culto com ordem e decência, onde não haja hipocrisia, onde a Palavra ampla, completa e verdadeira é proclamada.

Esteja preparado para receber novamente este ilustre visitante, Jesus Cristo, Ele realmente virá, Ele já pode estar chegando, virá pela manhã, na alta madrugada ou na aurora, não importa quando! “Maranata”.

Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja batista regular Maranata – Crato – CE.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Vivendo contente com o que tem para crescer naquilo que deve ser

Andando nas avenidas do centro de qualquer cidade, quer seja uma metrópole ou mesmo um centro de uma pequena cidade do interior, observando as pessoas, indo e vindo, subindo e descendo nas calçadas das lojas, pude notar os semblantes dos transeuntes em busca de algo que os satisfaçam. Fiquei imaginando o que estavam pensando em suas mentes cansadas e sobrecarregadas (Mateus 11.28), quais eram seus objetivos em suas vidas.

O principal objetivo do ser humano é viver bem, ter sempre algo mais, algo novo, ter saúde, ter fama e fortuna. Todos buscam riquezas, talvez um bom emprego sem muito esforço que não precise de muito estudo, talvez esperem uma solução mais fácil, como ganhar uma grande “bolada” na loteria, é por isso que enormes filas se formam na frente das casas lotéricas principalmente quando o prêmio está acumulado.

Outros pensam em ser descoberto por "caças talentos", mesmo sem talento, ou também ser vistos em um vídeo caseiro publicado na internet através do YOUTOBE da vida. Com isso não estou querendo dar sugestões para você que esta lendo este artigo, apenas estou chamando sua atenção para não cair “nessa”.

Ganhar dinheiro fácil com o menor esforço é pensamento de muitos, principalmente quando o principal objetivo é o dinheiro.

Viver bem neste mundo não é pecado, é uma benção, um privilégio, podemos observar os grandes personagens bíblicos que foram ricos, mas usaram suas riquezas para a glória de Deus, como Moisés, Daniel, Davi, Israel, José, Barnabé e outros.

Deus nos dá as riquezas do mundo se assim for necessário para nossas vidas, se formos canais para propagar Sua glória.

A grande desordem neste mundo que resulta em guerras, violência, corrupção é o descontentamento. Muitas pessoas são descontentes com sua posição social, ou com sua aparência, porque seus objetivos são desordenados, seus valores são trocados. Mesmo aqueles que têm tudo não tem contentamento e sempre querem mais, pois o vazio existencial não foi preenchido pela plenitude de Cristo através de Seu Espírito. O aposto Paulo sabia viver em qualquer circunstancia (Filipenses 4.12).

Quais são os meios para se viver bem neste mundo?

1. Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus.

Todos nós fomos criados para serem verdadeiros adoradores do Criador, este é o nosso objetivo principal, quando negligenciamos isto, estaremos descontentes em todas as circunstancias de nossa vida.

2. Sermos parecidos com o Filho de Deus.

Depois que somos salvos pelo poder do Evangelho, devemos ser santos e devemos buscar este objetivo, através do conhecimento pleno de Cristo Jesus revelado nas Escrituras e praticando seus ensinamentos. Não devemos ser somente ouvintes, mas praticantes. O irmão de Jesus fala sobre isso em Tiago 1.22.

Tenho escutado esta frase: “Como é difícil ser cristão em nossos dias”. Talvez esta pessoa nunca ouviu falar sobre os cristãos, nossos irmãos, que vivem no Oriente, eles sim, sofrem por declararem serem cristãos, são perseguidos e mortos por proclamarem o nome de Cristo, e se autodenominarem cristãos. E nós sofremos perseguições?

Ser cristão não é difícil, o que é difícil é ser desprendido deste mundo, dos prazeres, dos bens materiais que este mundo oferece mesmo para aquele que entregou sua vida a Cristo. Mentes vazias do poder da Palavra, pois não param para ler e meditar as Escrituras, são influenciadas negativamente por valores supérfluos e fúteis. Não quero dizer que ter bens é pecado, mas quero dizer que este não deve o objetivo principal, pois isso sobrepõe buscar Deus em primeiro lugar. Ter uma casa de praia não é errado, errado é ir, levar amigos, irmãos para lá na mesma hora da escola dominical, na hora da adoração, na hora do dia do Senhor e lá naquele ambiente não se falar, nem louvar o nome do Criador.

Deus proporciona tudo o que é necessário para vivermos felizes neste mundo, desde que façamos a Sua vontade.

Hoje mesmo reavalie sua vida cristã, reorganize seus objetivos, dê mais atenção às pessoas do que às coisas, faça a vontade de Deus. Busque- O em primeiro lugar e todas as outras coisas serão acrescentadas (Mateus 6.33).

Viva contente como o pouco ou com o muito, esta é a vontade de Deus.

Pense nisso!

Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular Maranata – Crato – CE

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A falta de amor incapacita a presença da felicidade


Por que tanta dor, tantas guerras, tanta miséria? Por que tantas famílias destruídas, problemas com os filhos, problemas conjugais?

Existem pessoas que acham que o mundo está melhorando, há mais tecnologia, facilidades de comunicação, transportes, descobertas de tratamentos inovados de doenças perigosas, um crescimento econômico significativo. Mas isso tudo é ilusão. Paralelo a tudo isso existe uma grande insensibilidade de relacionamento e comunhão, a humanidade não ama.

Somos verdadeiros discípulos de Cristo, verdadeiros cristãos se amarmos uns aos outros. O apóstolo João fala sobre isso: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.” João 13:35.

O amor de Deus não está neles. Então eles perdem a capacidade de enxergar Deus em Cristo e de ver o próximo ao lado. Perdem a oportunidade de adquirir a capacidade de amar como Jesus ensinou.

Se, somos nascidos de novo, então, podemos amar. João fala sobre isso: “Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.” 1 João 4:7.

Qual é a capacidade adquirida através dos ensinos sobre o amor que Jesus nos apresentou para praticarmos? A forma de tratamento de uns aos outros influenciará positivamente ou negativamente os nossos relacionamentos.

Não adianta termos estabilidade econômica, termos saúde, termos aparente e passageira felicidade se não tivermos amor. Com o amor de Cristo seremos capazes de fazer boas obras, conforme o autor de Hebreus nos esclarece: “Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras.” Hebreus 10:24.

Tratar as pessoas com amor mesmo que não haja reciprocidade é o principio de harmonia, paz, é o principio do cristianismo. Cristo nos ensinou a amar, e esse amor é incondicional, pois não é baseado em sentimentos, mas sim em atos. Ele não disse simplesmente: “Eu os amo”, Ele agiu no maior ato de amor entregando sua própria vida ao nosso favor.

Somos capazes de não mentir, quando amamos. O apostolo Paulo escrevendo ao colossenses diz: “Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos” Colossenses 3:9.

Amar é tomar uma atitude que beneficia tanto a si mesmo como ao outro sem esperar nada em troca. A vida cristã é baseada no amor, porque Deus não tem amor apenas, mas Ele é o próprio Amor.

Amar é independente de gostar, de ter afeição de sentimentos em comum, de escolhas compatíveis, da cor da pele, de aparência externa, da posição social ou intelectual. O amor é baseado no desprendimento, o que é meu é de todos, este é o principio da mordomia e também é relacionado com a humildade, pois independente do que tenho, ou de quem eu sou, sou capaz de me colocar no lugar de outra pessoa. Com o amor, eu sou capaz de perdoar, de entender os violentos, os brutos, os magoados em suas vidas. Sou capaz de compreender o pecador que ainda não entendeu que foi redimido e liberto pelo sacrifício de Cristo na cruz do calvário.

Os mandamentos do Senhor ficaram mais simples de entender quando foram apresentados por Cristo com base no amor: Amar a Deus e amar o próximo (Marcos 12:30,31).

No amor de Cristo sou capaz de não ter inveja, ambição, rancor, ódio. Sou capaz de dar a mesma atenção ao mendigo e ao diplomata.

Com o amor do Criador, posso viver uma vida cristã verdadeira, ensinando, exortando, testemunhado tudo aquilo que nosso Deus tem nos ensinado, para vivermos em harmonia, usufruindo da verdadeira paz que existe naquele que ama o Senhor.

Você também pode ser capaz de fazer todas as boas coisas que o Criador, o Cristo Jesus, o nosso Deus que nos ensina a cada dia, basta amar.

Somente amando verdadeiramente, poderemos resgatar o verdadeiro cristianismo em nossas igrejas.

Pense nisso!

Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular Maranata – Crato – CE