sexta-feira, 27 de julho de 2012

A INSENSIBILIDADE OBSCURECE CORAÇÃO DA HUMANIDADE OS DEIXAM IGNORANTES NO CONHECIMENTO DE DEUS

Grande é a graça do nosso Deus para conosco. Sentimos paz que vem de Deus e isso é maravilhoso demais!

 Por vivemos em um mundo de aparências, onde a realidade é maquiada, escondida, onde a corrupção tornou-se algo banal.  Os valores foram trocados e podemos sentir as influencias negativas em nosso ser desde que ainda não nos tornamos insensíveis.  Um médico cirurgião de larga experiência conversa com um paciente terminal com uma naturalidade extrema, mesmo em meio à dor do mesmo ou de seus parentes, claro que isso não significa que ele é carrasco e desumano, mas, é que de tanto ele presenciar este quadro ele tornou-se insensível. Temos de ter cuidado com o pecado, de tanto vermos e o pior, de tanto praticarmos poderemos nos tornar também insensíveis.

Vejamos o que o profeta Isaías diz a respeito disso: “Torna insensível o coração deste povo, enderece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo.” (Isaías 6:10). 

Queremos descobrir a verdade por trás da incoerência. E só poderemos enxergar através do Criador.  Nossa visão é obscurecida.

Existem pessoas que participam da verdade absoluta que vem de Deus. E tem o privilégio de desfrutarem da graça, misericórdia e amor do Senhor e depois, simplesmente desfazem de todo esse grandioso tesouro para usufruir de alegrias ilusórias e passageiras.  Fazem o caminho inverso, voltam para a multidão, para a maioria inconsequente, cega atraída pelas concupiscências dos olhos, do mundo e da soberba da vida (1 João 2:16). As que já vieram de lá e sentem o alivio da liberdade devem cultivar essa dádiva conhecendo mais aquele que os libertou que lhe deu a verdadeira vida, não devem ficar insensíveis ao pecado que os rodeia.

O problema é a conformação com o mundo por negligenciarem as Escrituras. Quando o Apóstolo Paulo escreveu aos Romanos, ele foi categórico e direto em relação a ruim adaptação do homem convertido com o mundo. Em Romanos 12 nos versos 1 e 2, ele diz: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

É muito sutil a atuação de Satanás no meio Cristão. Desde Adão e Eva, quando a sagaz serpente diz meias verdades (que sempre serão mentiras) e causa uma catástrofe na humanidade. (Genesis 3:1-8).

A conformação com o mundo se dá com um pensamento inconsequente como: “agora é outro tempo estamos na era da tecnologia cibernética e não podemos viver em padrões antigos, arcaicos, e temos que estar antenados”.

Mas, é exatamente o contrário as Escrituras de Deus, os Oráculos do Senhor, Os Ensinos do Criador nunca serão velhos, está acima de qualquer sabedoria humana, o que é descoberto hoje por cientistas, arqueólogos, etc., já havia sido registrado por Deus na Bíblia a mais de três mil anos, portanto é incoerência e ignorância que alguém venha a dizer que os padrões de Deus não servem para o nosso século. Leia e medite nas Escrituras e você não será insano. Verá o quanto perdeu tempo em não ler o Livro dos livros.

Os valores ilusórios atraem multidões de pessoas que buscam preencher um vazio absoluto que nunca poderá ser preenchido. Todos os tipos de coisas serão testadas e usadas em laboratório de forma aleatória e comprovada cientificamente e depois será descartada. É como a fase de uma moda que passa e volta em um ciclo vicioso que nunca acaba, mas que nunca trás a satisfação plena.  

A vida é uma descoberta, um desafio constante que leva o ser humano a diversos caminhos buscando algo novo e emocionante em alta ou em baixa intensidade. É uma competição de atletas que passam horas e anos a fio se preparando para o grande dia da disputa onde apenas um levará o grande prêmio. Chegado o momento, eles estão prontos, cada um com sua capacidade, mas sabendo que todos os outros ficaram para trás. Ao término deste desafio aquele que ganha recebe os louros de seu ato valoroso, mas em pouco tempo aquilo fica somente na memória de quem ganhou e assim aquela mesma pessoa tem que se preparar para outro evento disputando a mesma competição se sujeitando aos mesmos ou maiores exercício para ter a possibilidade de vencer e ter novamente aquele pequeno momento de glória.

As competições não se dão somente no esporte, mas também em todos os seguimentos da vida. As preocupações com a aparência, conhecimento, leva o ser humano a travar disputas acirradas para serem inseridos nos padrões sociais que o mundo oferece. Querer aparecer, ser conhecido e popular é um dos principais objetivos. Isso tudo leva cada ser humano ao individualismo e a insensibilidade, pois cada outro é rival em potencial, nas disputas de um lugar ao sól. Cada dia isso cresce mais, o egoísmo cresce em função da inveja e vaidade. Ser mais rico, ter mais beleza e mais poder transforma o caráter de cada pessoa neste mundo. O padrão de uma vida cristã fica em ultimo plano devido andar ao contrário do padrão do mundo. Eles não conhecem o grande exemplo de humildade que mesmo sendo o Criador se fez homem para salvar àqueles que confiam nEle, o Senhor Jesus Cristo (João 1-14).

Diante de tudo isso só existe uma solução, clara e absoluta que ninguém poderá contestar que não sabia, pois o nosso Criador se manifestou ao homem: “Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som; no entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo. Aí, pôs uma tenda para o sol,” (Salmos 19:1-4).

E saiba de uma coisa meu caro leitor, o mais importante de tudo é que o Grande Criador quer se relacionar com sua pequena criatura. E ele providenciou um a ponte, uma porta, o caminho, o Pastor, Seu filho Jesus Cristo. O autor de Hebreus diz: “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (Hebreus 1:1, 2). Ele quer falar ao seu coração não o torne insensível.



Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular em Mangabeira – João Pessoa – PB