segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Obedecendo não somente por interesse





Uma simples mentira é uma desobediência a Deus, ela esta ligada a feitiçaria, impureza, homicídios, idolatria, etc. (Apocalipse 22:15) e finaliza com a vergonha.

Um jovem começando sua carreira de advogado está sentado em seu birô, seu possível primeiro cliente está sentado na antessala da recepção com a porta entreaberta, então para impressionar o cliente, ele pega no telefone fingindo que está discando um número e finge que está falando em vós alta com outro cliente: “Sim, senhor, pode ficar tranquilo... não, não... nunca perdi uma ação. Não, senhor, não é demorado. Vamos agilizar o processo. Conheço as pessoas certas”. E, assim, ele continuou por alguns minutos. Enquanto isso, com a mão direita espalmada para frente, fazia sinais ao seu cliente, pedindo-lhe que aguardasse um pouco. Recolocou o telefone de volta no aparelho, dirigiu-se à recepção e perguntou:

- Em que posso ajudá-lo, meu amigo?

- Sou da companhia telefônica, respondeu o homem, vim ligar o telefone.



Em nossa vida, constantemente somos submetidos a obedecer a ordens. Muitas vezes são ordens incoerentes, absurdas, que frequentemente não entendemos, mas muitas leis instituídas pelo governo servem para o nosso próprio beneficio.

Os filhos tem que obedecer aos pais, os alunos tem que obedecer aos professores, o empregado ao patrão, os soldados ao comandante, a tripulação ao piloto do avião, a esposa ao marido. Isso deveria ser natural por causa da autoridade constituída, mas em diversas áreas a obediência só será cumprida se houver uma recompensa e descumprida se houver mentiras. Os filhos hoje só obedecem aos pais se eles prometerem algo, “olha meu filho se você estudar e tirar notas boas eu vou te dar uma bicicleta” bom isso era antigamente, hoje tem que prometer uma moto ou um notebook com internet. Os alunos não obedecem mais aos professores, principalmente se a escola for particular, na escola pública nem se fala o professor nem exige mais. No casamento muitos maridos obedecem às esposas, houve uma troca. Os interesses da troca que leva autoridades serem subornadas modificou todo o significado da honestidade. Ser honesto no mundo dos nossos dias é ser “besta” de acordo com a sociedade moderna. Obedecer às leis é sinônimo de ignorância, segundo o sistema você estará perdendo muito, financeiramente e intelectualmente, o importante é levar vantagem em tudo. As leis de transito não são obedecidas nem pelas autoridades que deveriam dar o exemplo. No Direito, as leis foram feitas para serem quebradas, as chamadas “Brechas da Lei” favorecendo principalmente àquele que tem um maior poder aquisitivo e podem pagar pelo seu erro com dinheiro e saírem livres. Diante deste procedimento do mundo, os cristãos também estão inseridos e muitas vezes diante de suas fraquezas espirituais tomam as mesmas atitudes. No trânsito, por exemplo, ultrapassam pela direita, fazem retorno no lugar errado, passa o sinal vermelho e quando são pegos em uma “blitz” com a documentação vencida pagam os guardas para serem liberados, são atitudes mundanas, mas já praticadas por crentes. Na realidade não estão somente desobedecendo às autoridades, mas estão desobedecendo a Deus, pois toda a autoridade foi instituída por Ele (Romanos 13:1).

Alguns cristãos da igreja de Tessalônica estavam desobedecendo aos ensinos de Paulo, por isso foram exortados e envergonhados (2 Tess 3:6, 14). Muitos cristãos da modernidade estão vivendo uma vida de desobediência fundando uma nova modalidade: “Os protestantes não praticantes” copiando os católicos não praticantes.

O autor de Hebreus diz que os cristãos tem que obedecer aos pastores, pois eles cuidam espiritualmente deles, e irão prestar contas com o Criador, do cuidado que tem com eles, por isso, os pastores tem que estar em harmonia com seus comandados para não ficarem desanimados desta incumbência tão preciosa. (Hebreus 13:17)

Transformem suas vidas, temendo ao Criador, obedecendo aos Seus mandamentos que são verdades absolutas, que regenera a alma, e os conduz aos Seus braços e à vida eterna.

Pense nisso!

Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular Maranata – Crato - Ce

2 comentários:

Rejane disse...

Nossa razão de ser é sevir de meio para Deus abençoar a vida de outras pessoas.Que você continui sendo usado por Deus.

Pastor Edson Sobreira Alves disse...

Muito obrigado irmã Rejane, com certeza sempre estarei disposto para que o nosso Deus esteja usando minha vida para edificar outras vidas