quarta-feira, 23 de julho de 2014

APROVEITANDO A VIDA

APROVEITANDO A VIDA

Como você está aproveitando a vida?

Quando pensamos na frase: “aproveitando a vida”, logo vêm em nossa mente, imagens de pessoas alegres, sorridentes, relaxando em uma casa de praia, andando a cavalo em uma bela fazenda, se divertindo em um grande parque de diversões, dirigindo um carro conversível em Bervely Hills, desfrutando de sua propriedade aconchegante na beira da piscina, hospedando em hotéis luxuosos em vários países diferentes, fazendo refeições deliciosas em restaurantes renomados ou participando de uma grande festa. Todas estas coisas são ótimas e realmente quando vemos alguém desfrutando destes prazeres parece que estão aproveitando a vida.

Vamos pensar na vida – ela é curta! Passa como um piscar de olhos. Uma pessoa jovem pode dizer: “Espere um pouco, Tenho apenas vinte anos e ainda tenho muita vida pela frente”.

O interessante em nossa vida é que os dias voam e nem percebemos, trinta e um anos atrás eu dizia esta frase. No entanto, já passei da meia idade, graças a Deus. Quando paramos para refletir nos anos que passam podemos perceber que muitas vezes não aproveitamos a vida como deveríamos. Não estou dizendo somente no sentido de desfrutar os prazeres para satisfazer a nós mesmos. Nem estou dizendo que é uma forma errada de aproveitar a vida, mas não é a principal, nem é a única. Porque aproveitar a vida da forma que nos é apresentada constantemente na mídia, nas propagandas, nos filmes, nas novelas, na literatura, torna-se um sonho que o homem almeja e quer a todo custo para satisfazer seu próprio ego.

A sociedade tem mudado muito na era tecnológica. O coletivismo tem dado lugar ao individualismo, cada vez mais as pessoas têm ficado mais introspectivas, vivendo em seu próprio mundo, os jovens têm formado diversos grupos fragmentados que não se unem com os outros, cada um defendendo seus próprios interesses. O homem tem perdido suas forças por falta da união, pois acha que podem por si só atingir seus objetivos, ao invés de unirem as forças, se digladiam.

Quando focamos somente nossos próprios interesses para atingir nossa satisfação e a buscamos a todo custo, não há lugar para os outros que estão ao nosso lado, ao nosso redor e muito menos distantes de nós.

Eu desfrutei de vários prazeres e você também já deve ter desfrutado como: se hospedar em hotel luxuoso, viajar a outro país, pilotar um carro nas ruas de Miami Beach, mas nunca busquei esses objetivos colocando-os em primeiro lugar em minha vida, ou passando por cima das pessoas, nunca tive que ser aficionado para atingir esses desejos a qualquer preço, tudo aconteceu naturalmente e sem muito esforço. E nas vezes que estava só, sem minha esposa e filhos, por motivo de trabalho, vi o quanto foi triste para mim.

Vejo o nosso Deus sendo gracioso demais para com minha vida. Deus me tirou de uma carreira de executivo, para me chamar para o ministério. Tenho um grande amigo que é dentista e agora está com sua família, mulher e duas filhas pequenas, sendo missionário em um país do Continente Africano, chamado Gâmbia. Um país que tem as características que mencionei na introdução.

Aproveitar a vida não está ligado necessariamente às benesses de sua própria vida, aproveitar a vida é usá-la em beneficio dos outros. Cada pessoa tem que usar sua vida para a edificação de outra vida.

Você aproveita a sua vida em sua total realidade quando se entrega em favor de muitos. Esse é um princípio importante que o Senhor Jesus Cristo nos ensinou. Só aproveitamos a vida quando buscamos a misericórdia, a bondade, a humildade, a mansidão, a longanimidade, o perdão, amor, alegria, paz, fidelidade, domínio próprio, onde todas estas virtudes, que é o fruto do Espírito, somente são exercidas em função dos outros (Cl 3:12-14; Gl 5:22, 23).

Você não pode ser humilde sozinho, somente será humilde diante de Deus e dos homens; você não pode ser longânime sozinho, tem que exercer a paciência e confiança em função do outro; você não poderá exercer o domínio próprio, ou o perdão e o amor se não estiver exercendo em favor do outro.

Então, perceberemos que aproveitar a vida é usá-la plenamente em prol da humanidade, aproveitar a vida é deixar um legado em que haja uma contribuição na vida do outro, pode ser que seja para edificar somente a vida de uma pessoa, ou várias vidas.

Uma das formas de aproveitar a vida é você deixar o seu conforto de sua casa, a segurança de seu emprego, a tranqüilidade de seu bairro, o progresso de sua Nação, a verbalização de sua língua, e ir para um país hostil, distante, morar em uma casa desconfortável, ser embaixador de Cristo em bairro atrasado, em uma Nação sem governo, aprender outra língua com dificuldades, somente para levar aos outros, aquilo que eles mais necessitam a salvação em Cristo Jesus.

Aproveitar a vida é sendo você um grande empresário dono de seu próprio negócio, usar parte dos seus lucros, de seus bens e de seu tempo para a glória de Deus, contribuindo para missões, sustentando de missionários, de seminaristas, pastores que exercem verdadeiramente suas funções, seu chamado, contribuírem para a implantação de novas congregações, novos centros de estudos para preparação de obreiros.

Aproveitar a vida é mesmo sendo uma pessoa sem condições financeiras, ou não tendo muita instrução, ser capaz de entender a misericórdia, a graça de Deus em sua vida, confiando nEle e fazendo sua obra com alegria, sabendo que está sendo usado por Ele para glória de Seu nome, e também para edificar outras vidas com seu testemunho.

O mundo vai dizer: “isso é loucura!”. É exatamente isso, loucura para os homens, mas para nós isso é poder de Deus.

Assim você aproveita a sua vida.

Pense nisso!

Pr. Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular em Mangabeira – João Pessoa-PB

Nenhum comentário: