sexta-feira, 8 de junho de 2012

ESCOLHAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS



Nossa vida é constituída de escolhas, e é com estas escolhas que formaremos esta vida. Quando decidimos o que fazer com ela, seremos levados às consequências sérias, que afetarão não somente a nós mesmos, mas, todos aqueles que estão em nossa volta.

Perto de casa onde moro existe um grupo de pessoas que estão todos os dias nas calçadas reunidos tomando bebida alcoólica, são homens e mulheres que fizeram uma escolha. Conseguem algum dinheiro olhando os carros de pessoas e ajudando a carregar suas compras que fazem no mercado público levando até os carros. Quando recebem pequenas quantias juntam e compram um litro de bebida forte e dividem entre eles em pequenas garrafinhas. São pessoas que tem uma média de quarenta anos. Observamos que alguns deles estão mais debilitados que outros, são aqueles que a vários anos vivem nesta vida e estão a ponto de falecer devido suas escolhas insanas. Sabemos que para chegarem a este estagio enfrentaram muitas barreiras que não conseguiram transpor, mas tudo começou por uma simples decisão errada.

Somente uma escolha os levou a estarem vivendo assim. Desistiram de lutar perderam as batalhas e perderão a guerra quando saírem deste mundo.

Quando olhamos um quadro assim ficamos tristes, quando existe um pouco de sensibilidade em nossos corações, simplesmente passamos, lamentamos e não fazemos nada. Já conversei com eles, tentei mostrar que eles podem fazer outra escolha, suas vidas poderiam mudar esta pintura, mas eles parecem que não tem mais forças.

Mas, não são somente eles que está perdido, a vida deles é explicita, todos que passam podem ver, muitos sentem pena, outros procuram ajudar de alguma forma, outros têm medo e outros têm nojo, uns recriminam, outros querem vê-los presos e muitos até querem vê-los mortos. Estes que olham e pensam em soluções drásticas para mudança deste quadro, se acham perfeitos quando se comparam com eles, mas na maioria das vezes são piores que eles, pois seus erros e pecados estão escondidos e não são revelados publicamente.

As pessoas fazem diversas escolhas que vão influenciar o resto de suas vidas. A maioria da humanidade não percebe o poder das escolhas. E ao longo de suas vidas ficam frustradas, culpam todos que estão a sua volta, mas nunca olham para si próprios. No decorrer de nossas vidas fazemos grandes e pequenas decisões que repercutem positivamente ou negativamente. Se olharmos um padrão de vida que achamos correto vamos definir algumas decisões que são coerentes para vivermos corretamente.

Viver bem não significa que devemos satisfazer todas as nossas vontades, que devemos ser ricos e para isso devemos escolher caminhos que nos leve a esta riqueza, mesmo passando por cima de valores importantes. Mas é isso que muitos têm como objetivo, e é justamente neste sentido que muitos são levados a fazerem escolhas erradas. Primeiro vamos definir um padrão de escolhas que nos levam achar que são corretos: Estudar, trabalhar, casar, ter filhos etc. talvez você diga “isso não me parece escolha! É lógico e natural”.

Somos influenciados por escolhas de nossos pais, nossos amigos nos mostram e nos proporcionam circunstancias que nos levam a fazer escolhas, mas nós somos responsáveis por nossas escolhas. Quando conseguimos enxergar a necessidade dos estudos para o nosso futuro, então estudamos, não é devido nossos pais terem nos matriculado em uma boa ou má escola. Conheço grandes profissionais que em toda sua vida acadêmica estudaram em escolas públicas e foram bem sucedidos em sua labuta, por outro lado, outras pessoas se sentem fracassadas mesmo que durante sua trajetória acadêmica estudaram em colégios caríssimos de grande reputação educacional. Portanto, não foram as circunstâncias que o levaram a aprenderem ou não, mas foi a escolha e visão da importância de estudarem que os levaram a atingirem os objetivos ou não. Depois da escolha dos estudos vem o trabalho. O trabalho profissional em quase todos os seguimentos exige o conhecimento e o diploma. Mas nem sempre um profissional tem um ótimo trabalho.

Recentemente conheci um homem, na oficina mecânica, que estava aguardando o conserto de seu carro e eu estava fazendo uma revisão no meu. Conversamos diversos assuntos, um deles foi sobre nossa formação profissional. Ele me disse que era diplomado em diversos cursos, era técnico em eletricidade, graduado em contabilidade e também graduado em engenharia mecânica (por sinal em alta no mercado), mas qual foi minha surpresa quando ele disse que não exercia nenhuma destas formações, ele é supervisor de supermercado e o único entre seus colegas com curso superior. São as escolhas que fazemos que determina nossas vidas. Ele me disse que precisaria de alguns anos para ter condições de exercer sua profissão, mas nunca recebeu ajuda, então para sustentar sua família teria que trabalhar em qualquer coisa que aparecesse e assim seu sonho foi fracassado, ainda pensa em um dia exercer sua profissão, mas já está com cinquenta anos e acha que cada vez fica mais difícil, então precisa fazer uma escolha o mais rápido possível.

O casamento é uma escolha lógica, fomos chamados e feitos para unirmos uns com os outros no matrimonio, homem e mulher, cujo resultado são os filhos, um milagre do Criador. Alguns decidem não se unirem e permanecem solteiros durante toda a vida, mas isso é exceção. Tudo isso é o comportamento natural da vida humana, estudamos para trabalhar, trabalhamos para o sustento, casamos para perpetuar a espécie. Agora, como fazemos tudo isso?

Nossas escolhas tem que serem ponderadas em analise de consequências, mas nem todos fazem isso, por exemplo: Quando acordo pela manhã, estarei diante de diversas escolhas, “hoje vou levantar da cama ou não?” então devemos pensar: “se eu não levantar o que acontecerá?”. As consequências são lógicas e não precisamos ser adivinhos para sabermos o que poderá acontecer. É obvio, se você estuda pela manhã, se não ir à escola não estudará a matéria naquele dia, fará uma prova péssima e tirará uma nota baixa, ficará frustrado, desanimado, deixará de estudar e não irá para faculdade, não se formará e terá que trabalhar em serviços pesados e ganhará muito pouco para o seu sustento. Eu sei que estou indo ao extremo, mas precisamos imaginar as possibilidades dos resultados de nossas escolhas. Se eu acordo pela manhã e escolho não escovar os dentes naquele dia e repito dia após dia. Chegará a um ponto em que ninguém vai querer mais falar comigo e irei perder todos os dentes.

Em algumas circunstâncias somos levados a tomar decisões que influenciarão nosso futuro e neste momento somos levados a dizer sim ou não, e muitos acham que devem até mentir para ter um resultado satisfatório, mas isso é uma escolha perigosa. Um comandante na segunda guerra foi preso pela frente inimiga e ia ser torturado para dizer onde seu batalhão estava escondido. Nessas circunstancias, para ganhar tempo ele resolveu dizer uma mentira também para preservar seus soldados e disse: “Eles estão escondidos no cemitério antigo”. Ele achava que eles não estavam lá, mas na realidade estavam, pois resolveram se refugiarem justamente naquele cemitério, contrariando as ordens de seu comandante, pois a ordem era permanecer no lugar anterior. Todos foram presos.

Nas Escrituras podemos ler e meditar em muitos testemunhos de homens e mulheres que fizeram escolhas que influenciaram suas vidas positivamente e negativamente. Podemos lembrar-nos de Abraão, Moisés, Davi, Daniel, José, Raabe, Ana e muitos outros.

Abraão respondeu ao chamado de Deus e saiu de sua terra para uma que não conhecia e desencadeou a formação de uma grande nação e abençoou outras nações e de sua descendência nasceu o Salvador (Genesis 12:1). Moisés decidiu deixar um futuro promissor no Egito, para salvar a nação dos Hebreus (Êxodo 2:15). Daniel escolheu não se envolver com as práticas dos costumes de um povo idólatra e foi honrado por Deus sendo um grande estadista na Babilônia (Daniel 1:8). José não se envolveu nos prazeres do mundo, como o sexo promíscuo com a esposa de Potifar, foi preso, mas depois se tornou governador do maior império do mundo na época (Gênesis 39:7-20). Davi, um homem segundo o coração de Deus foi o maior Rei de Israel, mas devido sua escolha em desejar a mulher de seu soldado, caiu em tentação e sofreu consequências sérias com sua família e nos deixou uma lição de não fazermos escolhas insanas e também um exemplo de grande arrependimento (2 Samuel 12:10). Ana decidiu confiar em Deus e mesmo estéreo fez um voto ao Criador que se tivesse um filho o consagraria ao Senhor. Ela cumpriu e Deus a abençoou com mais cinco filhos (1 Samuel 2:21). Escolhas certas ou erradas têm consequências.

O mundo hoje tem agido de acordo com os padrões determinados por mentes deturpadas que agem na calada da noite e trazem ao conhecimento da humanidade padrões sem valores devido ao neoliberalismo, o pós-modernismo está incutindo nas pessoas que o certo e o errado são relativo, levando-as a escolher caminhos que os levam totalmente a perdição.

Ficamos indignados com muitos jovens e adultos que estão presos no liberalismo da sexualidade que desencadeou nas ultimas seis décadas e culminou nas passeatas gays em todo o mundo confrontando com a naturalidade da criação e com a soberania do Criador que fez o homem e a mulher. Escolhas de adolescentes que interpretam seus desejos e os levam a escolhas insanas alimentando o relacionamento sexual pelo mesmo sexo. Decidem fazer aquilo que irá influenciar negativamente toda a vida e até a vida eterna.

Uma escolha que o homem deve fazer durante sua vida antes que morra e vá para a eternidade sem Deus, é crer na obra redentora de Cristo na cruz do calvário. Que morreu por cada um de nós para nos salvar. Essa escolha dará ao homem voltar para Deus e sair da condenação do inferno eterno.

Pense nisso!



Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja Batista Regular em Mangabeira – João Pessoa - PB







Nenhum comentário: