segunda-feira, 22 de novembro de 2010

VOLTANDO AO PRIMEIRO AMOR, O MAIS CEDO POSSÍVEL.

Por que depois de participar das maravilhas de começar a conhecer a Deus, alguns voltam às práticas pecaminosas de sua vida anterior, caem e sofrem tanto para reconhecerem que estão errados?

Nossa vida está nas mãos do Criador, não estamos no controle. Mesmo assim assumimos algumas escolhas que nos trazem consequências, quer sejam boas ou más. Pois, Deus, mesmo estando no controle, permite que façamos escolhas, mas estas escolhas podem ser baseadas em Sua vontade, quando buscamos meditar em Sua palavra. O que escolhemos pode ser discernido pelo poder do Espírito de Deus que habita em nós. Direcionados por boas atitudes diante de Deus, colheremos bons frutos depois de plantarmos boas sementes. No entanto, muitos não estão buscando os ensinos do Criador, e agem por conta própria achando que estão fazendo o melhor baseado em seu próprio conhecimento e os sentimentos do seu coração, não sabem que enganoso é o coração daqueles que não discernem através da Palavra de Deus, ao agirem precipitadamente sem ponderar, analisar. Agem por emoção, depois percebem tardiamente que suas decisões não foram boas, e sofrem as consequências que deixarão marcas pelo o resto de suas vidas.

Hoje podemos observar que não somente os jovens agem impensadamente, mas os adultos também o fazem. Também não são somente aqueles que não entregaram suas vidas a Jesus Cristo que agem erroneamente, mas muitos que se intitulam cristãos estão envergonhando o nome de Cristo com atitudes impensadas. Em todas as áreas da vida, quer seja nas finanças, na educação, na profissão, no matrimonio, na sexualidade, milhões de cristãos estão agindo em padrões inadequados ao que o Criador tem nos ensinado através da Bíblia. Qual é a causa de tudo isso? Deus nos abandonou? Deus mudou? De forma nenhuma. Foram as pessoas que abandonaram Deus, não leem mais a Palavra, não meditam, não oram. Não fazem devocionais, não se reúnem em família para fazerem um culto doméstico. Não tem mais temor a Deus. Não conversão sobre a pregação que foi ouvida há poucos minutos, não tem reverencia a Deus no vestir, no falar e no proceder. Aderem a modinhas mundanas, “Afinal! Se todos estão usando ou fazendo, por que nós não podemos fazer o mesmo? Os tempos mudaram, temos que seguir a modernidade”.

Sim os tempos são outros, a modernidade chegou, mas esse não é o motivo de deixarmos de observar, meditar, amar, encucar a Palavra de Deus em nossas mentes. Não será apenas ouvindo uma boa musica evangélica que iremos estar cheios do Espirito Santo ou indo à um culto animado com muita musica e pouca pregação. Quantos jovens cristãos passam o dia com os fones de ouvidos grudados, ouvindo musica “gospel”, mas suas atitudes não condizem com a letra que ouvem nas músicas. Quantos adultos estão indo à igreja, somente por conveniência, para parecerem religiosos, trazendo uma nova modalidade “protestante não praticante”.

Nosso Deus é o mesmo que castigou o povo escolhido, Israel, levando-os cativos por 400 anos e por 70 anos. Será que ele não poderá nos levar cativos para nos ensinar como devemos agir diante dEle?

Olhe para você mesmo, analise sua vida cristã, volte ao “primeiro amor” enquanto é cedo, amanhã poderá ser tarde demais.

Pense nisso!

Pastor Edson Sobreira Alves

Igreja batista regular Maranata – Crato - CE

Um comentário:

Rejane disse...

Li, e concordo,de nada adianta ouvir as palavras de Jesus, conhecer os ensinamentos biblicos e saber o que se deve fazer se o que foi aprendido não for praticado.Nota 10 sua meditação.